segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Vergonhas da minha vida #5

Baseado em "flatos" reais.

Depois de postar sobre vários assuntos aqui no blog, percebi que o que agrada aqui é a desgraça alheia.Tendo essa regra como vértice, a série que mais faz sucesso é o "Vergonhas da minha vida".Pensando nisso resolvi postar sempre que uma vergonha mereça.E não é querendo me gabar não, minhas vergonhas são sempre para a vida toda.Vamos a de hoje:


Quem soltou está com a mão amarela!

Peido.Certamente não é a melhor palavra para se começar uma frase, mas adivinhem só,TODO MUNDO PEIDA!E se peidar é tão normal, porque a vergonha?
Existem 4 variáveis para explicar isso melhor:

1 - Local:Tudo depende de uma você está e com quem você está na hora da flatulência.Peidar ao ar livre é "quase sempre" seguro, a não ser que o ato faça muito barulho ou que o vento sobre em direção a sua namorada.Peido dentro de um ônibus é um ótimo lugar para treinar sua cara cínica.
2 - Som:Mesmo que você esteja em uma grande área ventilada o som pode acabar com sua reputação.Não é atoa que o instinto humano força você a tapar o nariz sempre que ouve um PUM, mesmo que nem tenha sentido nada.Vale lembrar que nem sempre dá para controlar o volume do flato.
3 - Temperatura X tempo de saída:O peido "quentinho" e longo (De 2 à 4 segundos) não é recomendado para locais fechados devido ao seu alto poder de destruição(veja no próximo item).Tem o que sai na temperatura ambiente e curto(0 a 2 segundos), normalmente inovencivo as narinas, porém se sair com o volume alto pode causar constrangimento. Reza a lenda que existe o peido "molhado", pelo nome já dá para notar que se ele surgir em qualquer lugar que não seja seu banheiro, você vai estar em maus lençóis.
4 - Poder de destruição:Tem aquele peido volumoso que não fede nada, e tem o "mudinho" de longa duração que pode ser considerado o ninja dos peidos, pois ele é silencioso e mortal.

Mesmo com todos essas informações passei por uma grande vergonha aqui no trabalho semana passada.Na sala onde trabalho com mais duas mulheres, temos um espaço pequeno(7m de comprimento e 3,5m de largura) ou seja, quando você entra com um cafezinho na mão, o cheiro toma quanta da sala(Que não tem janela).
A vantagem é que nem sempre tem gente na sala, e da para soltar aquele peidinho sem se preocupar com nada.Porém o título desse post pede uma vergonha, então vamos a ela.
Voltei do almoço e a sala estava vazia, minhas colegas de trabalho foram almoçar fora, aproveitei para descansar um pouco. Desliguei a luz e baixei a cabeça para tirar um cochilo, acordei uns 40mim depois com muita sede. Percebi que ainda estava sozinho na sala.No escuro, tomei minha água, me espreguicei e aumentei o ar condicionado.Pronto, foi o bastante para despertar o ser gasoso dentro de mim.
(Pausa dramática)Sabe quando você está sentado e o peido não consegue sair?Era assim que eu estava me sentindo(fim da pausa).
Como eu ainda estava sozinho, não pensei 2 vezes. Levantei e mandei ver.4 segundos contados no relógio e silencioso, foi assim que o "floresta tropical" saiu.Eu chamei ele assim porque foi "quente e úmido".
E na mesma hora aquela carniça tomou a sala, eu estava feliz por não ter ninguém lá naquele momento, porém quem tem Murphy por perto nunca está feliz...Poucos segundos depois uma das mulheres abre a porta e acende a luz.No primeiro momento pensei que a sala fosse explodir, tal era a concentração de metano no ar.
(Outra pausa)Quando se está com pelo menos com duas pessoas no local, ainda fica a duvida de quem foi o autor da obra.Ou então quando se está na rua dá para usar a técnica do:
- Que cheiro é esse?Acho que você pisou em alguma coisa.
Porem eu estava só, e como computador não peida, o culpado já tinha sido identificado, EU.(fim da pausa)
Ela nem fechou a porta, olhou para mim e tivemos o dialogo mais rápido da minha vida:
- Bom dia Thiago.
- Err...Bom dia.
- Vou alí tirar minha roupa da maquina de lavar.(Foi alguma coisa BEM SEM SENTIDO que ela falou naquele momento)E saiu da sala, ainda deu para ver os olhos dela lacrimejando devido ao peso no ar.
Eu queria sumir, morrer, desmaiar ou qualquer outra coisa que me tirasse do meu estado de consciência.Que mico, que vergonha!
Passei uns dias sem nem olhar para minha colega de trabalho de tanta vergonha.Ainda bem que que um tempo depois apareceu o tema "peido" nas nossas conversas, lembramos o ocorrido e rimos da situação.Com isso a vergonha passou, porém, agora tenho mais cuidado quando preciso aliviar os gases.A regra é Soltar o "floresta tropical" e sair da sala rapidinho. hehehehehe.

Sem revisão

3 comentários:

Gerundino disse...

kkkkkkkkkkk.. eu to chorando.. eu to chorando de tanto rir. Cara por incrivel que pareça.. Acho que peido é foda.. td mundo tem uma história de peido e não importa é sempre vergonhosa.. ai.. to chorando.

Mr. K disse...

auhauahuahauahuaa vacilão!

Márci disse...

Ahahahaha ! Que situação hein !

Eu já passei por algo parecido, porém no elevador....Cruel...