terça-feira, 13 de janeiro de 2009

A Odisséia de um dente - parte1

Este é o post de nº100 no blog.E para comemorar vou contar uma saga bem dolorida da minha vida.Com vocês a Odisséia.Inspirado na aventura de Rob Gordon.

(Fato real)
Uma das coisas que não preocupo(até agora) era com meus dentes.Tive a sorte(genética) de ter dentes fortes e resistentes a cáries.Isso mesmo, só não faço comercial de creme dental porque eles não são muito simétricos.

Partindo desde principio, nunca fui de freqüentar dentista.Enquanto meus amigos de colégio carregavam chocolates, doces e refrigerantes para o lanche, eu me contentava com um pão(francês) com queijo(coalho) para degustar(Pobre de maré-maré mode:on).
Neste cenário, sempre tinha aquele que dizia:
- Hoje a tarde vou ao dentista.
Acreditem, eu ficava com inveja.Não tinha a menor idéia do que seria uma tarde na cadeira do dentista, porém queria muito ter uma cárie só pra visitar esse "Ser" de branco que povoava meus desejos de criança(Olha o tipo de desejo que eu tinha).
Meu primo(Que não foi agraciado pela genética)vivia no dentista.E no mês de férias eu o acompanhei numa dessas visitas.Lá estava eu diante do meu sonho.Tão perto e tão longe.Enquanto meu primo era atendido, eu e a mãe dele esperávamos na sala ao lado.Foi então que meus desejos foram atendidos.
- Thiago, quer uma consulta?(Perguntou a mãe dele)
Eu só conseguia balançar a cabeça em sinal de positivo.Não consegui nem agradecer.Fiz uma ficha rápida e fiquei aguardando meu primo sair.
Ele saiu, e após alguns minutos a atendente me chamou.Perecia um comercial de margarina de tão perfeita que era a cena.Eu entrei no consultório, olhei para o dentista e percebi que era "a" dentista.Melhor assim, eu pensei.Ela me pediu para sentar e abrir a boca.Tudo era lindo, a sala, a cadeira, a dentista(sim, gata!) até o cheiro.Ela me avaliou e me disse a frase que eu ainda ia ouvir muito dos dentista que visitei.
- Nossa, que dentes lindos!
No fim das contas, eu não tinha nem uma cárie.Acabei fazendo apenas uma aplicação de flúor(Que eu achei muito legal).
Pronto, perdi a virgindade com a dentista(No melhor sentido que essa frase possa ter) Agora era esperar a natureza me dar uma cárie e me dar uma verdadeira consulta ao dentista.
Como eu não segui a frase: "cuidado com o você deseja" acabei tendo meu pedido atendido já depois de muitos anos.É aqui que começa a saga do meu único dente cariado.
continua...

4 comentários:

Mr. K disse...

putz, nem me fala em dentista.. tenho que ir em fevereiro!! Tô com medo cara, sério... depois eu conto aqui no blog..

valentine disse...

nãão!
dentista é péssimo!

tenho um colega que faz odonto, e ele nunca teve cáries, e fala pros pacientes que não vai doer!

no mínimo, bizarro.

abraço.

:*

Ana P. disse...

Sim, vc teve uma infância NO MÍNIMO esquisita.

Seus dentes sendo perfeitos até hoje, tá valendo!

Gerundino disse...

bah... meus dentes tbm são meio assim... sei lá.. resistentes.. as vezes pega uma ou outra pq eu sou colono e porcão... Pow... eu não tenho namorada.. chega sabado eu nem tomo banho.. fico em casa sozinho abandonado e barbudo.